Vasco da Gama × na web de torcedores da Vasco da Gama.
Vasco da Gama
A rede social de torcedores do
Vasco da Gama

a cruz de malta

Quer criar um artigo? Tente procurar no Buscador o artigo que deseja criar para comprovar que ainda não existe. Em caso de não existir, você poderá criá-lo

Denúncia

Por favor, insira o motivo de denúncia do artigo

Por favor, copie e cole os parágrafos denunciados para ajudar a localização do artigo denunciado. Obrigad@.

a cruz de malta

Enviar a um amigo

CRUZ DE MALTA
O primeiro escudo do Vasco, criado em 1903, tinha uma Cruz de Cristo na caravela, à semelhança do que acontecia nas caravelas da época dos descobrimentos. Alguns anos depois, a Cruz de Cristo foi substituída pela Cruz de Malta. Entretanto, mais tarde, descobriu-se que a Cruz de Malta é, na realidade, uma Cruz Patée, também conhecida como Cruz Pátea. A verdadeira Cruz de Malta é bem diferente da Cruz Pátea, pois tem as extremidades bifurcadas.

A cruz de Malta ou cruz de São João é identificada como o símbolo do guerreiro cristão. É uma cruz com oito pontas e tem a forma de quatro braços em V que se juntam em suas bases. Seu desenho é baseado nas cruzes usadas desde a Primeira Cruzada.

Emblema dos Cavaleiros de São João, que foram levados pelos turcos para a ilha de Malta. A força de seu significado vem de suas oito pontas, que expressam as forças centrípetas do espírito e a regeneração. Até hoje a Cruz de Malta é muito utilizada em condecorações militares.


A Ordem dos Hospitalários (ou Ordem de São João de Jerusalém) é uma tradição que começou como uma Ordem Beneditina fundada no século XI na Terra Santa, mas que rapidamente se tornaria uma Ordem militar cristã uma congregação de regra própria, encarregada de assistir e proteger os peregrinos àquela terra. 

Face às derrotas e consequente perda desse território, a Ordem passou a operar a partir da ilha de Rodes, onde era soberana, e mais tarde desde Malta, como estado vassalo do Reino da Sicília.

Ao sul da Itália, existe um pequeno país chamado Malta. Mas não é dele que estamos falando. Poucos sabem, mas, encravado na Itália, existe um minúsculo território de apenas 6 km², cujo único espaço é um prédio em Roma e seu jardim. Esta é a sede da Ordem Soberana e Militar de Malta.

A Ordem, que possuía cavaleiros de diferentes nacionalidades, principalmente italiana, francesa, alemã, espanhola e portuguesa, fez de Malta sua base e quartel-general, mudando seu nome efetivamente para Ordem Soberana, Militar e Hospitalar de São João de Jerusalém, Rodes e Malta. 

Lá a Ordem ficou até 1800, quando a Grã-Bretanha invadiu Malta, expulsando os cavaleiros. Estes então se refugiaram na Itália, onde estão até hoje.

Poder-se-á afirmar que a extinção desta ordem se deu com a sua expulsão de Malta por Napoleão. No entanto, os mesmos cavaleiros iriam instalar-se na ilha de Malta, doada por Carlos V do Sacro Império Romano-Germânico, adoptando a designação de Ordem de Malta.

Cruz Pátea

 


 

Cruz de Malta
 
Página criada por vsales

É provável que esse artigo contenha material da Wikipedia esse material se utiliza de acordo com os termos da licença livre de documentação GNU